De que tamanho é o seu sapato?

Todos os seres vivos necessitam de determinadas condições, das quais depende a sua sobrevivência. A explosão demográfica e o consumo exagerado de todos os tipos de energia não renováveis tomam proporções preocupantes, pelo que, é interessante estudar as alternativas de que dispomos para que todos possamos ajudar ao máximo este planeta “azul” (ou cinzento…) em que vivemos. No âmbito da Área de Projecto, para que este debate seja promovido, está ser a desenvolvido um projecto cujo tema é “Energias Renováveis”. Para iniciar este projecto foi aplicado um inquérito a algumas turmas de áreas vocacionais diversas, com o objectivo de calcular a pegada ecológica média de cada indivíduo da comunidade escolar.

A pegada ecológica encontra-se intimamente relacionada com o elevado consumo que caracteriza a sociedade de hoje e, por isso, insere-se no trabalho a desenvolver, uma vez que consiste na quantidade de terra e água que seria necessária para sustentar as gerações actuais, tendo em conta todos os recursos materiais e energéticos gastos por uma determinada população. Os resultados obtidos dos inquéritos distribuídos encontram-se no gráfico seguinte, sendo comparados com os resultados das pegadas ecológicas de países desenvolvidos e do Mundo (dados segundo os estudos de 1996):

 

pegada ecológica

Como podemos constatar, pela análise dos resultados revelados no gráfico, a pegada ecológica média de cada cidadão português representa, praticamente, o dobro da pegada ecológica mundial. Ao analisarmos os resultados obtidos nos inquéritos aplicados, podemos verificar que não “ficamos atrás”. Por comparação com os dados estatísticos revelados anteriormente, o valor da pegada ecológica média individual da comunidade escolar (abrangida no inquérito) encontra-se bastante mais elevado que o valor da pegada ecológica mundial, correspondendo ao triplo da pegada ecológica de um cidadão do nosso planeta.Estes resultados levam-nos a reflectir acerca da nossa rotina e naquilo que, mesmo passando despercebido, causa grandes transtornos ao nosso planeta. Será que estamos a fazer tudo o que podíamos para sair desta crise ambiental em que actualmente nos encontramos? Certamente não..

Estamos a usar energia a uma taxa superior à sua capacidade de reposição.

imagen

Contudo, há comportamentos que todos temos a obrigação de adoptar, ou pelo menos tentar adoptar (se, realmente, não queremos ficar de consciência pesada…), para que a pegada ecológica individual seja diminuída. Seguem-se algumas medidas:

consumir alimentos nacionais ou produzidos a nível local e uma maior quantidade de vegetais e cereais, não descurando a roda dos alimentos;

-poupar ,ao máximo, a água e a energia através de práticas caseiras simples;

reutilizar resíduos e recorrer a energias renováveis;

fazer pequenas deslocações a pé ou de bicicleta e grandes deslocações de transportes públicos;

Para assegurar a existências de condições favoráveis à vida, que ainda hoje existem, tentando manter este planeta habitável para as gerações vindouras, teremos que viver de acordo com a sua capacidade, ou seja, de acordo com o que ele pode fornecer e não com o que gostaríamos que fornecesse, caminhando assim para um desenvolvimento sustentável.

Um desafio:

Porque não calcula aqui a sua pegada ecológica?

Procure saber mais sobre ela e passe essa informação aos seus familiares e amigos. Ao passar essa mensagem estará a contribuir para a sobrevivência do planeta.

This entry was posted in Pegada ecológica and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply